Endocrinologista cuida de que?

Estar em dia com a saúde precisa ser prioridade em nossa vida. Por isso, precisamos sempre estar atentos ao nosso corpo, ter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios, ter o sono regulado e realizar visitas ao médico regularmente.

Muitas pessoas acham que só precisam ir ao médico quando já estão doentes e com sintomas bem aparentes. Porém, isso é um engano. Existem doenças e alterações no nosso corpo que muitas vezes vão se desenvolvendo sem que tenhamos sintomas.

Entre essas doenças e alterações que citamos acima, estão as natureza endócrina. Que são relacionadas com as glândulas de secreção interna. São próprios desse tipo de glândula: a hipófise, a tireóide, as glândulas reprodutivas, o pâncreas e o fígado.

Por isso, hoje vamos falar sobre o endocrinologista!

O que é endocrinologia?

A endocrinologia, é a especialidade médica que cuida do funcionamento das glândulas, responsáveis por produzir e secretar diversos hormônios no organismo.

No início do texto citamos alguns glândulas que fazem parte do sistema endócrino, porém existem outras, como o  hipotálamo, suprarrenais, gônadas e paratireoides. Outros tecidos também estão associados ao controle de substâncias reguladoras, como a gordura, o estômago, intestino, rins e a pele, por exemplo.

Quando algo não está funcionando bem em uma das glândulas ou tecidos citados, vários problemas de saúde podem surgir. É nesse momento que entra o médico endocrinologista, que como o nome já nos ajuda a perceber, é responsável por auxiliar o paciente em casos de doenças endócrinas.

Ou seja, o endocrinologia estuda as glândulas endócrinas e os hormônios por elas produzido. Além disso, estuda as alterações metabólicas e distúrbios decorrentes da deficiência ou excesso hormonal.


Quais doenças o endocrinologista trata?

Como comentamos anteriormente o médico ajuda a identificar e tratar doenças de natureza endócrina.


O número de doenças  tratadas por esses médicos é bem grande. Entre elas estão: hipotireoidismo, síndrome dos ovários policísticos, diabetes mellitus, hipertireoidismo e nódulos de tireóide, obesidade, distúrbios menstruais e da fertilidade, distúrbios do crescimento e da puberdade, colesterol alto, crescimento excessivo de pelos (hirsutismo), doenças da hipófise, osteoporose, menopausa, andropausa e algumas outras.

Dentre essas doenças vamos destacar três que são mais frequentes, a diabetes, a obesidade e doenças na tireóide.

Quais são as principais doenças causadas por alterações hormonais?

Diabetes - Mudanças dos níveis de açúcar do sangue, que decorrem da falta de produção ou da falta de ação da insulina,que é  um importante hormônio produzido pelo pâncreas. Existe também o que chamamos de “pré diabetes”, que é uma alteração no organismo que leva à resistência à ação da insulina. Existem ainda algumas doenças que podem provocar a queda da glicose sanguínea, ou hipoglicemia;

Obesidade – Quando o excesso de peso ultrapassa um determinado limite a pessoa passa a ter obesidade. Essa doença possui múltiplas causas, e apesar de sabermos que apenas uma pequena proporção dos casos de obesidade é provocada por excesso ou deficiência de alguns hormônios, freqüentemente é acompanhada de outras doenças endócrinas, tais como a diabetes, os transtornos do colesterol e a síndrome dos ovários policísticos.

Doenças da Tireoide - Quando falamos sobre os desníveis que podem surgir na tireoide podemos citar o hipertireoidismo, que vem a ser o funcionamento excessivo da tireoide, com crescimento de níveis de hormônios tireoidianos no sangue. As complicações que decorrem dessa alteração é: o hipotireoidismo, o mau funcionamento da tireoide, levando à redução dos níveis sanguíneos dos hormônios tireoidianos e suas conseqüências; o bócio, crescimento exagerado da tireoide, produzindo uma massa na região anterior do pescoço, e os nódulos tireoidianos.

Outros exemplos de doenças da tireóide: Bócio Multinodular Tóxico, Doença de Graves, Tireoidite de Hashimoto.

Os distúrbios endócrinos podem ser divididos em três grupos principais:

  • Doenças causadas por deficiência hormonal;

  • Doenças causadas por níveis hormonais excessivos;

  • Doenças causadas pelo desenvolvimento de tumores (benignos ou malignos) nas glândulas endócrinas.

ATENÇÃO!

O Ministério da Saúde, em 2018, divulgou dados que mostraram um crescimento preocupante da obesidade no Brasil. Em 12 anos o número de obesos subiu 60%! Segundo a pesquisa, uma em cada cinco pessoas no país está acima do peso, a doença passou de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016.

É possível prevenir doenças endócrinas?

De modo geral, os especialistas afirmam que muitos fatores atuam sobre o sistema endócrino do ser humano. Entre eles está a genética, os hábitos de vida e até mesmo um elevado número de substâncias presentes no meio ambiente.

Dessa forma, estamos expostos diariamente a essas substâncias através do ar que respiramos, da água que bebemos e tomamos banho, e dos alimentos que ingerimos

Esses aspectos que citamos são conhecidos como “desreguladores endócrinos”.

Considerando isso, controlar todos esses aspectos torna-se quase impossível para qualquer pessoa. Sendo assim, infelizmente, não é possível se prevenir de tudo que pode causar um distúrbio endócrino.

Porém, agora a boa notícia, é possível adotar hábitos saudáveis que irão ajudar na prevenção, como a prática de exercícios físicos e alimentação equilibrada são uma das formas mais importantes de reduzir as chances do desenvolvimento dessas doenças e suas complicações.

Também, é fundamental manter um sono adequado, não fumar, e consumir bebidas alcoólicas com moderação.

Fique sempre atento, não deixe para depois o cuidado com o que realmente importa: sua saúde!

***

No Centro Médico Saúde da Família, em Natal, você pode marcar de um jeito bem fácil a consulta com o endocrinologista. Clique aqui e mande sua mensagem!

O Saúde da Família fica em dois endereços, na esquina da Avenida Bernardo Vieira com Prudente de Morais e em Igapó, na Avenida Tomaz Ladim, em frente a loja Claudi Móveis.