Aqui no blog já falamos como é importante realizar um check-up anual.

Contamos que a maioria das doenças podem ser evitadas através da prevenção, além disso muitas doenças graves podem ser curadas quando elas são identificadas logo no começo. Tudo isso, é possível a partir da realização de exames recorrentes.

Neste texto, vamos falar especialmente sobre a importância do check-up para a mulher. Quais os exames que são realizados? Qual a idade para fazer o check-up? Por que o check-up é importante?

Vamos lá!

O que é um check-up médico?

O check-up médico é a realização com determinada determinada frequência de vários exames clínicos, de imagem e laboratoriais.

É importante ir ao médico ginecologista pelo menos uma por ano, especialmente depois da primeira menstruação. Ainda que não haja sintomas de doenças, é indispensável a ida ao médico.

Como comentamos logo no começo, a ida ao médico é importante para prevenir doenças e investigar sintomas que aparentemente podem não são graves.

Quais exames são realizados?

Além dos exames ginecológicos de rotina, que podem avaliar região pélvica da mulher, como ovários e útero, podendo detectar precocemente algumas doenças.

Além disso, poderá identificar a causa dos sintomas apresentados pela mulher, como dor pélvica, corrimento vaginal ou sangramento fora do período menstrual. Além desses exames ginecológicos de rotina, as mulheres precisam ficar atentas a quaisquer alterações que surjam no nosso corpo. Por isso, é importante realizar um check-up geral periódico, sempre, é bom lembrar, a pedido do seu médico.

Confira alguns dos exames realizados em check-up:

Exame colesterol e triglicerídeos:

As mulheres, principalmente, depois dos 40 anos, precisam realizar o exame de sangue para checagem das taxas de colesterol e triglicerídeos. Eles também são importantes para ajudar na prevenção do infarto.

Powered by Rock Convert

Exame de glicemia em jejum:

Esse exame de sangue deve ser realizado com a paciente em jejum de pelo menos oito horas. Esse exame permite analisar a taxa de açúcar no sangue e permite diagnosticar portadores de diabetes e doença crônica. Mulheres com mais de 45 anos, ou antes, se houver histórico familiar, com taxas altas de colesterol e triglicérides, obesas, sedentárias e idosas, precisam ficar atentas, pois pertencem ao grupo de risco.

Controle da tireoide:

A partir dos 30 anos, as mulheres têm três vezes mais chances de desenvolver distúrbios da tireóide, principalmente o hipotireoidismo. A doença pode ser diagnosticada por um simples exame de sangue em que são realizadas as dosagens dos hormônios tireoidianos T3, T4 e TSH.

Eletrocardiograma:

Caso a mulher não tenha histórico familiar, pode começar a fazer o exame anual a partir dos 50 anos. Dependendo das orientações do médico cardiologista, o eletrocardiograma deverá ser acompanhado do teste ergométrico e ecodopplercardiograma.

Densitometria óssea:

A densitometria, é um exame feito por imagem, com uma tecnologia chamada DXA, semelhante a um raio-x. O exame ajuda a identificar a osteoporose, um mal que afeta a qualidade de vida de muitas mulheres com mais de 50 anos.

Papanicolau:

É um exame indicado para toda mulher que já iniciou a vida sexual. Nele é possível diagnosticar câncer de colo uterino, neoplasias intraepiteliais cervicais, além de identificar doenças sexualmente transmissíveis como tricomoníase e gonorreia.

No Centro Médico Saúde da Família temos um check-up especial para as mulheres. Nele realizamos os exames fundamentais para o diagnóstico completo sobre a saúde da mulher.

Os exames realizados são: Hemograma, Ureia, Creatina, Sódio, Potássio, Sumário de Urina, Colestrol Total e Frações, Triglicérides, Glicemia (jejum), TGO, TGP, TSH, Preventivo e Ultra Transvaginal.

No centro médico saúde da família você pode marcar uma consulta e avaliar como está sua saúde. Clique aqui e agende.

Deixar uma Mensagem de Resposta

× Agende sua Consulta!