Especialidade: Oftalmologia

A Saúde da Família tem o compromisso de fornecer a seus clientes tratamento médico e odontológico de excelência por um preço justo e um atendimento humanizado.

A oftalmologia é uma especialidade médica que se dedica ao estudo e tratamento das doenças e erros de refração apresentados pelo olho.

O médico oftalmologista tem o objetivo de preservar a saúde ocular e estabelecer a melhor visão possível aos pacientes.

O oftalmologista atua diagnosticando e tratando patologias nos olhos e seus anexos (clinicamente ou cirurgicamente), promovendo a prevenção de patologias oculares e prescrevendo lentes corretivas para otimizar a visão para longe e perto.

As principais doenças tratadas pelo médico oftalmologista são: catarata, glaucoma, retinopatia diabética, degeneração macular relacionada a idade e conjuntivite.

Artigos sobre Oftalmologia

Acesse Nosso Blog

Agende uma Consulta Para Hoje!

Agendar Agora

Catarata

A catarata é conhecida por deixar o cristalino do olho opaco (embaçado), levando à diminuição da visão.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS, essa doença é responsável por 47,8% dos casos de cegueira em todo o mundo. Ela acomete principalmente a pessoas idosas. De modo geral, no início a catarata, não tem sintomas, porém, com o passar do tempo e o aumento da catarata, a visão começa a ficar reduzida.

A catarata surge de forma precoce em pessoas diabéticas que não cuidam dos níveis de glicemia. O diagnóstico é clínico, realizado durante consulta oftalmológica e o tratamento é basicamente cirúrgico e bastante eficaz.

Glaucoma

O glaucoma é considerado como a principal causa de cegueira irreversível no mundo. Isso acontece porque a doença desenvolve um quadro que não apresenta sintomas em grande parte dos casos.

Essa doença é caracterizada pela alteração do nervo óptico, que leva a um dano irreversível das fibras nervosas e, consequentemente, perda de campo visual.

Essa lesão pode ser causada por um aumento da pressão ocular ou uma alteração do fluxo sanguíneo na cabeça do nervo óptico.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) são registrados 2,4 milhões de novos casos por ano, com um total de 60 milhões de pessoas no mundo.

Aqui no Brasil, a Sociedade Brasileira de Glaucoma aponta que, a doença atinge 2% dos brasileiros acima dos 40 anos, resultando em cerca de um milhão de pessoas.

Retinopatia Diabética

A retinopatia diabética (RD) é uma doença que afeta os pequenos vasos da retina, região do olho responsável pela formação das imagens enviadas ao cérebro.

O surgimento da RD está relacionado principalmente ao tempo de duração do diabetes e ao descontrole da glicemia. Quando o diabetes não está controlado, a hiperglicemia desencadeia várias alterações no organismo que, entre outros danos, levam à disfunção dos vasos da retina.

De modo geral, a retinopatia diabética se manifesta por diminuição da visão de forma progressiva ou de forma súbita. Isso ocorre quando o nível de glicose do diabético fica elevado por muito tempo, o que acaba causando uma lesão nos vasos sanguíneos da retina, o que leva ao extravasamento de plasma e sangue para o interior da membrana e eventualmente do globo ocular.

Conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação que acontece na membrana externa do globo ocular (parte branca dos olhos) e no interior das pálpebras.

Os principais sintomas da conjuntivite são vermelhidão nos olhos, coceira e olhos lacrimejantes. De modo geral, a conjuntivite acomete a os dois olhos, podendo durar de uma semana a 15 dias e não costuma deixar sequelas.

As causas da conjuntivite podem ser de diversa ordem, sendo a mais comum a infeção provocada agentes patogênicos, como bactérias, vírus e fungos, sendo os dois primeiros os agentes mais frequentes.

A doença também pode ser causada por agentes químicos e físicos de ordem diversa, como por exemplo, corpos estranhos, calor intenso, gases irritantes, raios ultravioleta, produtos cáusticos, fumos, entre outros.

A conjuntivite pode ser dividida em três tipos: infecciosa, sendo viral ou bacteriana, alérgica, tóxica.

Não Fique com Dúvidas

Perguntas Frequentes

O que faz um médico Oftalmologista?

O médico oftalmologista, também é conhecido popularmente como oculista. Ele é especializado em avaliar e tratar as doenças relacionadas à visão, e que envolvem olhos e seus anexos, como canal lacrimal e pálpebras.

O oftalmologista realiza consultas, nas quais é feito o exame oftalmológico, testes de visão. Ele também pode solicitar outros exames, o uso de óculos e medicamentos para tratar a visão. É fundamental que seja realizado uma visita anual para avaliação da saúde dos olhos.

Que técnicas o Oftalmologista utiliza para fazer diagnósticos e tratamentos?

O oftalmologista durante a consulta avalia como anda a sua saúde dos olhos. Essa avaliação é feita por meio dos exames oftalmológicos. Entre os possíveis exames estão a avaliação externa, considerado o primeiro dos exames oftalmológicos, pois neles o médico avalia a parte externa dos olhos, pálpebras e canais lacrimais. A partir deles serão direcionados os exames seguintes.
O outro exame é o teste ortóptico para os músculos dos olhos, ele serve para avaliar os músculos ligados à movimentação dos olhos e possíveis alterações sensoriais.

O terceiro exame realizado com frequência é a oftalmoscopia para checar o fundo dos olhos. Nele o médico usa um aparelho usado para checar as condições do fundo do globo ocular.

Também é realizado o clássico exame de refração. É por meio dele que o oftalmologista irá verificar a necessidade de adoção de lentes corretivas.

Qual a importância de consultar um médico Oftalmologista?

O principal motivo de visitar regularmente o oftalmologista é a prevenção de doenças que causam a perda progressiva da visão e, algumas vezes, até causar cegueira.

Além disso, o oftalmologista também irá tratar outros problemas oculares, como infecções, inflamações e alergias, os quais atrapalham muito a rotina.

Quando ele deve ser consultado?

As visitas ao oftalmologista precisam acontecer sempre que houver qualquer alteração na capacidade visual ou sintomas nos olhos, como vermelhidão, coceira e dificuldades de leitura.

Porém, é muito importante destacar que, mesmo sem sintomas, é necessário um acompanhamento regular, para detecção e tratamento precoces de alterações que costumam surgir na visão ao longo da vida.

Que sintomas indicam a necessidade de agendar uma consulta?

Um dos principais sintomas que indicam a necessidade de procurar o oftalmologista é o surgimento de sintomas atípicos em relação à saúde dos olhos. Como por exemplo, a coceira e a vermelhidão podem significar uma conjuntivite, mas também podem ser sinal de algo mais.

A perda parcial e/ou gradual de visão também indica a necessidade de uma avaliação médica. A chegada da idade, também é um fator para procurar o médico. Depois dos 40 anos, alguns problemas de visão ficam mais comuns, como a presbiopia, conhecida como vista cansada, a coceira nos olhos, o lacrimejamento e a dificuldade de focalizar objetos próximos.

Não pare de aprender

Artigos sobre Oftalmologia

Entre em Contato com Nossa Equipe

Agende uma Consulta

Telefone

Ligue para:
(84) 3113-1651

Unidade Igapó

Av. Bacharel Tomaz Landim, 501
Natal – RN

Unidade Bernardo Vieira

Av. Bernardo Vieira, 3372.
Natal – RN

WhatsApp

Adicione o número:
(84) 9 9141 2423

Quer tirar suas dúvidas?

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
1
Olá! Vamos agendar a sua consulta, até mesmo para hoje?
Powered by