Especialidade: Pediatria

A Saúde da Família tem o compromisso de fornecer a seus clientes tratamento médico e odontológico de excelência por um preço justo e um atendimento humanizado.

A Pediatria é uma especialidade da medicina que trata a saúde e os cuidados médicos das crianças, e dos adolescentes do nascimento até a idade de 18.

O médico pediatra também pode ter algumas especialidades específicas, entres elas estão:

  • Cardiologia Pediátrica;
  • Endocrinologia Pediátrica;
  • Gastroenterologia Pediátrica;
  • Imunologia Pediátrica;
  • Infectologia Pediátrica;
  • Medicina do Adolescente;
  • Neonatologia;
  • Neurologia Pediátrica;
  • Nutrologia Pediátrica.

O campo de atuação do Pediatra é bem amplo, principalmente quando ele é um profissional generalista. Porém, existem algumas doenças que são comuns na infância e na adolescência. Entre elas podemos destacar as alergias, infecções no ouvido e na garganta, caxumba, sarampo, catapora, refluxo, gripes e resfriados.

Artigos sobre Pediatria Geral

Acesse Nosso Blog

Agende uma Consulta Para Hoje!

Agendar Agora

Alergias

As alergias são muito variadas e podem ser geradas por diferentes agentes, porém existem algumas mais frequentes como as alimentares, respiratórias e dermatológicas..

De acordo com o Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar, da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), divulgado em 2018, estima-se que 6% das crianças brasileiras com menos de 3 anos tenham alguma alergia alimentar.

Já a pesquisa do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, dos Estados Unidos, mostra que cerca de 13% das crianças americanas têm alergia de pele, 10% respiratória e 6% alimentar.

Quando falamos sobre alergias alimentares, o tratamento se resume em retirar da dieta o alimento. Em fase de amamentação, pode ser necessário excluir o item da alimentação materna, já que ele pode passar para o bebê por meio do leite.

Quando se trata de alergia respiratória, os agentes promotores dessas crises variam de uma criança para outra, mas, entre os principais, estão os ácaros, presentes, o pólen das flores, a poeira e os pelos de animais. A estratégia de prevenção também consiste em manter a criança longe do gatilho.

Infecção no Ouvido

A infecção no ouvido também é chamada otite média. Ela surge quando existe acúmulo de secreção no canal auditivo, devido a gripes e resfriados, ou do próprio leite. De modo geral, o problema se manifesta pelo menos uma vez até os 5 anos e pode exigir tratamento com antibióticos.

Existe também um quadro mais brando, a otite externa, que geralmente ocorre por excesso de umidade. Secar bem os ouvidos com uma toalha, após o contato com água, é a melhor forma de diminuir a ocorrência.

Infeção na Garganta

Falta de apetite e febre alta, podem ser sintomas de infecções de faringe e amígdalas, causadas por vírus ou bactérias.

O tipo viral ocorre com maior frequência até os 2 anos e é comum haver três episódios por ano. O contágio acontece por contato com saliva infectada e outras secreções.

A dor incomoda por três dias e o tratamento, com analgésicos e antitérmicos, visa o alívio dos sintomas até que a doença regrida espontaneamente. Já as bactérias desencadeiam um quadro intenso, comum entre 3 e 6 anos, que requer uso de antibióticos.

Caxumba, Sarampo e Catapora

São doenças transmitidas por meio da saliva e levam de 5 a 14 dias para entrar em remissão espontânea.

Em resumo, o tratamento consiste no alívio dos sintomas, com analgésicos e antitérmicos, e na prevenção de complicações – como a pneumonia, no caso do sarampo. Todas são passíveis de prevenção com a mesma vacina, chamada de tetra viral, aplicada em dose única, aos 15 meses de vida.

Cada problema tem suas particularidades, mas sintomas como febre, prostração, manchas no corpo, tosse, coriza e falta de apetite devem ser relatados o quanto antes ao pediatra. Se houver contágio, é necessário restringir o contato com outras crianças para evitar a transmissão.

Refluxo

O refluxo, é frequente no primeiro ano de vida e está relacionado à imaturidade do sistema digestivo.

Ele acontece quando o alimento chega ao estômago e volta para o esôfago. Nos primeiros meses, o fato de criança ingerir apenas líquidos intensifica esse retorno.

Esse problema tende a diminuir à medida que ingredientes sólidos são incluídos na alimentação. Quadros severos podem exigir o uso de medicamentos.

Gripes e resfriados

Apesar de parecidos, gripe e resfriado têm características diferentes e são causados por vírus distintos.

Em ambos os casos, a principal forma de contágio é a saliva, eliminada durante tosses e espirros. O resfriado costuma ser mais brando, com coriza e irritação das mucosas. Já a gripe inclui febre, dor muscular e cansaço.

Nas duas situações, o tratamento serve para aliviar os sintomas, uma vez que o problema regride automaticamente.

Não Fique com Dúvidas

Perguntas Frequentes

O que faz um médico Pediatra?

O médico Pediatra cuida de crianças e adolescentes de zero a dezoito anos. Ele é o responsável por auxiliar e tratar de questões que são fundamentais para o desenvolvimento dos pequenos.

Além de cuidar da criança, o Pediatra também presta assistência aos pais e familiares, orientado quanto à alimentação e cuidados básicos da saúde. Entre outros assuntos ele deve orientar sobre:

  • Aleitamento materno;
  • Vacinas;
  • Exames periódicos;
  • Crescimento e desenvolvimento neuropsicomotor (processo de mudanças no comportamento motor da criança);
  • Prevenção de acidentes e primeiros socorros;
  • Regularidade de consultas, etc.

Que técnicas o Pediatra utiliza para fazer diagnósticos e tratamentos?

Em virtude da Pediatria ter um amplo campo de atuação, as técnicas também são as mais variadas. Tudo irá depender do diagnóstico. Para chegar ao diagnóstico o Pediatra pode lançar mão de exames tradicionais como, hemogramas, ultrassonografias, raio-x, exames de fezes e urina e muitos outros.

Qual a importância de consultar um médico Pediatra?

É fundamental que a criança tenha o acompanhamento médico de um Pediatra. Todos os detalhes de seu bom crescimento e instruções dos pais são feitas por esse profissional.
O acompanhamento pediátrico envolve, além das queixas e sintomas apresentados, o cuidado com 4 aspectos da saúde da criança: crescimento, desenvolvimento, alimentação e vacinação. São esses cuidados que asseguram que tudo está ocorrendo de acordo com esperado para cada idade.

Quando ele deve ser consultado?

O recomendado por alguns médicos é que as consultas para crianças até um ano de idade sejam realizadas mensalmente, já a partir do segundo ano de vida, a visita pode ser feita a cada três meses e, dos 2 ao 6 anos, a mesma deve acontecer semestralmente.

Quando o paciente já estiver crescido, deve visitar o pediatra anualmente, e, a partir de então continuidade seus cuidados com a saúde com um clínico geral, anualmente, que o encaminhará para um especialista quando necessário.

Que sintomas indicam a necessidade de agendar uma consulta?

Além das consultas regulares ao pediatra (pelo menos uma vez por ano), é importante levar a criança ao pediatra na presença de sintomas como:

  • Febre alta, acima dos 38ºC que não baixa com remédio ou que volta a subir após algumas horas;
  • Respiração rápida, dificuldade para respirar ou chiado ao respirar;
  • Vômito após todas as refeições, recusa alimentar ou vômito que dura há mais de 2 dias;
  • Catarro amarelo ou verde;
  • Diarreias mais de três vezes por dia;
  • Cansaço, sonolência e falta de vontade de brincar;
  • Pouca urina, urina concentrada e com cheiro forte.
Não pare de aprender

Artigos sobre Pediatria

Entre em Contato com Nossa Equipe

Agende uma Consulta

Telefone

Ligue para:
(84) 3214-5426

Unidade Igapó

Av. Bacharel Tomaz Landim, 1251
Natal – RN

Unidade Bernardo Vieira

Av. Bernardo Vieira, 3372.
Natal – RN

WhatsApp

Adicione o número:
(84) 9 9141 2423

Quer tirar suas dúvidas?

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
× Agende sua Consulta!