O sangue está presente em todo em nosso corpo e se algo estiver errado com ele pode afetar toda nossa saúde.

Por isso, para evitar um diagnóstico tardio, é importante termos conhecimento sobre os sintomas de algumas doenças no sangue. Elas podem ser desde problemas hematológicos mais simples até o câncer sanguíneo.

Neste post, vamos falar um pouco sobre o sangue e as doenças que podem aparecer no sangue, alguns sintomas e formas de tratamento. Acompanhe com atenção!

Boa leitura.

O que é o sangue?

Antes de falarmos sobre as doenças que podem surgir no sangue, vamos explicar um pouco sobre ele.

O sangue é um tecido vivo, produzido na medula óssea dos ossos chatos, vértebras, costelas, quadris, crânio e esterno. Nas crianças, também os ossos longos, como o fêmur, produzem sangue.

O sangue que circula pelo corpo leva oxigênio e nutrientes a todos os órgãos.

O plasma, parte líquida do sangue, tem cor amarela e é composto por 90% de água, proteínas e sais.

Através do sangue, são levados por todo o organismo as substâncias necessárias à manutenção da vida nas células. Essas substâncias são: proteínas, enzimas, hormônios, fatores de coagulação, imunoglobulina e albumina. O plasma representa aproximadamente 55% do volume de sangue circulante.

As hemácias, que também são conhecidas como glóbulos vermelhos, recebem esse nome por causa do nível alto de hemoglobina.

A hemoglobina é uma proteína avermelhada que contém ferro. Ela possibilita às hemácias o transporte de oxigênio a todas as células do corpo. Elas transportam também o dióxido de carbono, que é produzido pelo organismo, até os pulmões, onde ele é eliminado.

Existem, por milímetro cúbico de sangue, entre 4 milhões e 500 mil e 5 milhões de hemácias.

Já os leucócitos, também conhecidos como glóbulos brancos, auxiliam na defesa do organismo e são acionados em casos de infecções. Eles atuam nos tecidos com objetivo de destruir os agressores, tais como vírus e bactérias. Existem de 5 mil a 10 mil leucócitos por milímetro cúbico de sangue.

As plaquetas são pequenas células que tomam parte no processo de coagulação sanguínea, agindo nas hemorragias. Existem entre 200.000 e 400.000 plaquetas, por milímetro cúbico de sangue.

Por que precisamos cuidar do sangue?

Agora que já conhecemos um pouco mais sobre o sangue e vimos como ele é fundamental para o nosso corpo, entendemos por que é tão importante estar atento a ele.

Sabemos que o médico que cuida da saúde do sangue é o hematologista, nesse post do blog do Centro Médico Saúde da Família já explicamos sobre essa especialidade médica, que, inclusive, você encontra atendimento em uma de nossas unidades.

Com tanta importância e diversas funções, é comum que o sangue esteja sujeito a vários tipos de doenças. Algumas doenças do sangue são facilmente tratadas, mas outras podem ser fatais.

Os problemas e doenças podem afetar qualquer parte do sangue. Desde os glóbulos vermelhos, responsáveis pelo transporte de oxigênio, aos glóbulos brancos, que combatem infecções.

As enfermidades sanguíneas podem atingir plaquetas, que ajudam na coagulação do sangue, ou até mesmo o plasma, a parte líquida do sangue.

Diante disso tudo, vemos que é fundamental um acompanhamento médico regular. O exame de sangue anual é uma atitude simples, mas muito importante para ajudar na prevenção de problemas e doenças no sangue.

Através do exame de sangue, é possível analisar cuidadosamente o estado geral de saúde, além de conferir sinais de alerta que precedem o desenvolvimento de doenças graves, como diabetes ou doenças cardíacas.

Powered by Rock Convert

Quais são as principais doenças do sangue?

Existem diversos tipos de problemas e doenças no sangue, capazes de afetar sua saúde. Separamos algumas que são mais frequentes, confira:

Anemia

A anemia atinge as células vermelhas e, geralmente é causada por falta de ferro. O ferro é um mineral indispensável para a produção da proteína hemoglobina, que ajuda os glóbulos vermelhos a transportarem oxigênio dos pulmões para o restante do corpo.

Os pais e mães precisa ficar atentos! Aqui no Brasil, até 50% das crianças brasileiras sofrem de anemia por falta de ferro.

Transtornos das plaquetas

De modo geral, as pessoas que apresentam transtornos de plaquetas não as possuem em número suficiente. O que acontece é que acabam possuindo em excesso ou tendo plaquetas que não coagulam corretamente.

Ter poucas plaquetas é perigoso, porque um pequeno ferimento é capaz de causar grave perda de sangue, porém ter plaquetas em excesso também oferece um risco, pois coloca a pessoa em maior possibilidade de coágulos.

Leucemia

A leucemia é uma doença na qual ocorre a proliferação de células imaturas (leucemias agudas) ou pela acúmulo de células maduras, porém malignas e mal funcionantes (leucemias crônicas). Isso ocorre na medula óssea e no sangue, o que dificulta a produção e a função das células sanguíneas normais.

Existem tipos de leucemias, que variam de acordo com as células atingidas e da sua agressividade.

Entre os tipos mais frequentes, em adultos, encontram-se as leucemias crônicas: a leucemia linfoide crônica e a leucemia mieloide crônica.

Linfomas

Eles são um grupo de doenças do sangue, caraterizados por uma aumento anormal de linfócitos. Isso costuma ocorrer nos gânglios linfáticos ou na medula óssea. Vale destacar que essas células malignas também são capazes de invadir os restantes tecidos.

Os linfomas podem ser divididos em linfoma não-Hodgkin e linfoma de Hodgkin.

Como tratar doenças do sangue?

O tratamento das doenças do sangue precisa ser indicado por uma equipe multidisciplinar e depende do estado geral do paciente. É necessário avaliar, por exemplo, o tipo de doença e estado ou grau de evolução da doença.

De modo geral, para tratar doenças do sangue são utilizadas a quimioterapia citotóxica, a imunoterapia a radioterapia e, com menos frequência, a cirurgia.

A cirurgia é útil para definir o diagnóstico através da biópsia.

É importante que exista a colaboração do paciente e da família, para que o sucesso do tratamento possa ser alcançado. O acompanhamento do hematologista é fundamental e todas dúvidas relativas à doença ou ao tratamento precisam ser esclarecidas com o médico.

Que bom que você leu até aqui, é sempre muito importante conhecermos mais sobre o nosso corpo e a melhor forma de cuidar dele.

Neste texto, vimos como é importante ir regularmente ao médico para prevenir e evitar problemas de saúde. Vimos como a saúde do nosso sangue é fundamental, por isso, se precisar marcar uma consulta com um clínico geral, ou até mesmo um hematologista, entre em contato com a gente.

Para marcar uma consulta com hematologista em Natal é bem simples. Basta clicar aqui e mandar sua mensagem pelo WhatsApp.

Deixar uma Mensagem de Resposta

× Agende sua Consulta!